Projeto Cinema Mundo
  • Cinema Mundo faz live sobre Nomadland

    Publicado em 10/05/2021 às 19:01

    A primeira live do ciclo “envelhecimento” será nessa quinta-feira, dia 13 de maio, sobre o filme “Nomadland” (Nomadland, Chloé Zhao, 2020). O debate contará com os comentários de José Carlos Ramos de Oliveira e com a mediação de Andrey Lehnemann.

    Sobre o filme:

    Uma mulher na casa dos 60 anos que, depois de perder tudo na Grande Recessão, embarca em uma viagem pelo Oeste americano, vivendo como uma nômade moderna.

    Andrey Kolling Lehnemann possui graduação em Comunicação Social – Jornalismo pela UNESA (2012) e é escritor, palestrante e jornalista, além de crítico de cinema associado a Online Film Critics Society (OFCS). Co-fundador, produtor e curador do Floripa Que Horror! Festival Internacional de Cinema Fantástico. Produtor executivo de dois documentários catarinenses, proponente de um deles e com publicações nos principais jornais catarinenses sobre cinema. No currículo, oficinas sobre análise fílmica e palestras na UFPR e na UFSC, bem como UNISUL e Estácio de Sá.

    José Carlos Ramos de Oliveira é formado em psicologia no Instituto Filadélfia, em Filosofia pela USP e Direito pela UNIVALI, atua como psicólogo social desde 1986 na área da Segurança Pública. Tem formação complementar em administração pela UDESC e teologia pela IFPR. Dá aula de relações humanas e planejamento de carreira na UDESC ESAG.

    Fiquem ligades no Instagram e no Facebook para as próximas lives.


  • Cinema Mundo abre 2021 com curadoria virtual sobre envelhecimento

    Publicado em 05/05/2021 às 10:48

     

    No saber popular a ideia de viagem empresta significados para o pensamento sobre a vida. Descrições como a de uma jornada longa, acidentada, com paradas e conexões expressam os percalços e as experiências dos indivíduos. Também é proveniente do senso comum a conversão das idades do sujeito em estações: a infância, a adolescência, a juventude, o mundo adulto, a velhice. O tema da última jornada ou última parada, nesse caso, alude à finitude do corpo, à morte. A transformação do corpo, em certo sentido, é mais uma viagem do tempo que do espaço.

    Uma das principais imagens arquetípicas da cultura é a do velho sábio ou da anciã sapiente, personagens que emprestam seu saber aos mais jovens na forma de conselhos, auxiliando-os em suas aventuras – também considerada o início de uma jornada, de uma história. Por terem acompanhado diferentes gerações – eis a viagem temporal – o velho e o ancião acumulam o saber da comunidade e são figuras respeitadas.

    O arquétipo ficcional heroico, entretanto, é facilmente contrastado por imagens realistas: o abandono afetivo e material de idosos, a segregação desses corpos em asilos, a entrega dessas pessoas a cuidadores, a incapacidade de compartilhar saberes frente à solidão e à desconexão social.

    A próxima curadoria bimestral do Cinema Mundo faz um convite à reflexão e selecionou diversos filmes que tratam sobre o envelhecimento.

    Afinal, o que significa envelhecer? Qual nossa relação com a decadência do corpo? Como nos sentimos com a memória e a história pessoal? A velhice nos acorda o medo recalcado da morte? Entramos em uma fase de maior espiritualidade e depuração do desejo? O que pensamos e o que se pensa sobre a velhice?

    Venha com a gente nessa jornada, acompanhe a curadoria no Facebook (@cinemamundo) e no Instagram (@cinemamundo.ufsc) do projeto

    Curadoria desenhada por Renata Santos da Silva e Andrey Lehnemann


  • Projeto Cinema Mundo realiza live sobre o filme “Elena”

    Publicado em 07/12/2020 às 12:07

    Descrição da imagem #ParaTodosVerem #ParaCegoVer: banner-convite com quadro de filme contendo uma mulher segurando uma bebê e esta olhando para uma garota que olha para ela. Acima da foto os dizeres “ELENA” e “(Elena, Petra Costa, 2012)”. Abaixo da foto, a logo do Cinema Mundo, os dizeres “LIVE no Instagram do Cinema Mundo”, abaixo “19h00┃10/12, quinta-feira” e abaixo “Comentadores: Tânia Ramos & Renata Santos da Silva”.

     

    A terceira live do ciclo “biográficos” será às 19h desta quinta-feira, dia 10 de dezembro, sobre o docudrama “Elena” (Petra Costa, 2012). O debate, transmitido pelo perfil do Instagram,  contará com os comentários de Tânia Ramos e com a mediação de Renata Santos da Silva.

    Sobre o filme:
    Elena viaja para Nova York com o mesmo sonho da mãe: ser atriz de cinema. Deixa para trás uma infância passada na clandestinidade dos anos de ditadura militar. Deixa Petra, a irmã de sete anos. Duas décadas mais tarde, Petra também se torna atriz e embarca para Nova York em busca de Elena.

    Sobre as participantes:
    Tânia Regina Oliveira Ramos
    Professora titular da Universidade Federal de Santa Catarina, atua na área de Literatura Brasileira e Estudos Literários e é uma das editoras da Revista Estudos Feministas e uma das organizadoras do Seminário Internacional Fazendo Gênero. Pesquisa e publica nas áreas de gênero e subjetividades, história e memória literária.

    Renata Santos da Silva
    Mestranda no Programa de Pós-Graduação de Literatura da UFSC. Bacharel em Comunicação Social – Habilitação em Cinema e Vídeo pela UNISUL. Pesquisa histórias em quadrinhos com ênfase no erotismo e na sexualidade.


  • E-book Mundos da Animação lançado

    Publicado em 03/12/2020 às 14:30

     

     

    O Projeto Cinema Mundo acaba de lançar o e-bookMundos da Animação, trabalho bibliográfico resultante da curadoria produzida pelo projeto em 2019.

    Quinto volume da coleção “Cadernos de Crítica”, o livro reúne 10 capítulos escritos por diferentes autorias e 142 páginas de narrativas críticas sobre 7 filmes (Perfect Blue, Ilha dos Cachorros, Mary & Max: Uma Amizade Diferente, Com Amor, Van Gogh, Valsa com Bashir, A Canção do Oceano e Até que a Sbórnia nos Separe); além de um prefácio sobre o contexto histórico da animação cinematográfica.

    O volume pode ser baixado gratuitamente junto com outros volumes da coleção no http://cinemamundo.cce.ufsc.br/publicacoes/

     

     

     

     

     Descrição da imagem #ParaTodosVerem #ParaCegoVer: capa do e-book contendo título e nome dos organizadores de forma centralizada na parte inferior e a arte com a logotipo do Projeto na parte central e superior. O fundo é branco e o desenho da arte contém personagens dos filmes discutidos no volume, coloridos em azul.

  • Projeto Cinema Mundo realiza live sobre o filme “Amy”

    Publicado em 23/11/2020 às 12:35

    Descrição da imagem #ParaTodosVerem #ParaCegoVer: banner-convite com quadro de filme contendo uma mulher segurando um microfone e cantando, com o olhar perdido. Acima da foto os dizeres “AMY” e “(Amy, Asif Kapadia, 2015)”. Abaixo da foto, a logo do Cinema Mundo, os dizeres “LIVE no Instagram do Cinema Mundo”, abaixo “19h00┃26/11, quinta-feira” e abaixo “Comentadores: Pedro de Souza & Renata Santos da Silva”.

     

    A segunda live do ciclo “biográficos” será nesta quinta-feira (26/11), às 19h, sobre o documentário “Amy” (Asif Kapadia, 2015). O debate, transmitido pelo perfil do projeto no Instagram, contará com os comentários de Pedro de Souza e com a mediação de Renata Santos da Silva.

    Sobre o filme:

    Ainda adolescente, Amy Winehouse já demonstrava para a família o talento vocal que possuía. Aos 18 anos ela fazia shows na Inglaterra e, com o tempo, passou a ganhar fama. O sucesso do álbum “Back to Black” a tornou uma celebridade mundial, mas também fez com que seus problemas com álcool e drogas aumentassem exponencialmente.

    Sobre os participantes:

    Pedro de Souza

    Doutor em Linguística pela Unicamp, com pós-doutorado na École Normale Supéiieur, Lyon, sobre performance vocal nos ditos e escritos de Michel Foucault. Tem em andamento o projeto sobre voz e subjetivação na palavra cantada. Atualmente é professor do curso de Letras e dos programas de pós-graduação em Linguística e em Literatura da UFSC.

    Renata Santos da Silva

    Mestranda no Programa de Pós-Graduação de Literatura da UFSC. Bacharel em Comunicação Social – Habilitação em Cinema e Vídeo pela UNISUL. Pesquisa histórias em quadrinhos com ênfase no erotismo e na sexualidade.