Projeto Cinema Mundo
  • Projeto Cinema Mundo faz exibição comentada de “Doméstica”

    Publicado em 13/09/2017 às 20:59

    Na próxima semana, dia 21 de setembro (quinta-feira), o Projeto Cinema Mundo/UFSC dará continuidade a sua mostra de filmes de Cinema Brasileiro Contemporâneo apresentando o documentário “Doméstica” (2012), de Gabriel Mascaro.

    A sessão, de entrada franca, acontece às 18h30 no Auditório Elke Hering da Biblioteca Universitária da UFSC e conta com os comentários de Karine Joulie e Diogo Oliveira.

    Sinopse:

    O documentário de Gabriel Mascaro investiga o trabalho das domésticas e suas relações. Na produção, sete adolescentes assumiram a missão de registrar, por uma semana, facetas de sua empregada doméstica e, em seguida, entregar o material bruto para o diretor organizar um filme com as imagens captadas. Entre o choque de intimidade, as relações de poder e a performance do cotidiano, o filme lança um olhar contemporâneo sobre o trabalho doméstico no ambiente familiar, transformando-se em um potente ensaio sobre afeto e trabalho.

    Sobre xs comentaristas:

    Karine Joulie é bacharel em Cinema e mestranda no Programa de Pós-Graduação em Educação, ambas formações pela UFSC. Pesquisa e trabalha com as possíveis interlocuções entre essas duas áreas. É produtora cultural com experiência na realização de projetos para a infância. Atuou também como diretora, assistente de direção e produtora em diversos curtas-metragens.

    Diogo Oliveira é guarujaense por nascimento, mas mora em Florianópolis há quase uma década. É formado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e atualmente faz mestrado em Relações Internacionais pela mesma instituição. Dedica seus estudos e pesquisas ao tema referente às conformações da economia brasileira e da América Latina. Tem desenvolvido pesquisa sobre o Governo Lula (2003-2010) e as relações de forças sociais que deram sustentação ao pacto de poder de seus dois mandatos, com especial ênfase para a participação do agronegócio.


  • Projeto Cinema Mundo realiza exibição comentada do filme “Viajo porque preciso, volto porque te amo”

    Publicado em 16/08/2017 às 23:52

     

    Na próxima semana, dia 24 de agosto (quinta-feira), o Projeto Cinema Mundo/UFSC dará continuidade a sua mostra de filmes com a temática Cinema Brasileiro Contemporâneo apresentando “Viajo porque preciso, volto porque te amo”, de Karim Aïnouz e Marcelo Gomes.

    A sessão, de entrada franca, acontece às 18h30 no Auditório Elke Hering da Biblioteca Universitária da UFSC e conta com os comentários de Daisi Vogel e Pedro de Souza.

    Sinopse:

    José Renato (Irandhir Santos) é um geólogo de 35 anos que foi enviado para o sertão nordestino para avaliar o possível percurso de um canal que será feito, desviando as águas do único rio caudaloso da região. À medida que a viagem ocorre ele percebe que possui muitas coisas em comum com os lugares por onde passa, desde o vazio à sensação de saudade, até o isolamento, o que torna a viagem cada vez mais difícil.

    Sobre os comentaristas:

    Daisi Vogel: É jornalista com doutorado em Literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina (2002) e pós-doutorado em Comunicação pela Universidade Federal Fluminense (2010) e pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2016). Professora do Departamento de Jornalismo e do Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina. Sua pesquisa está voltada à estética do jornalismo, às relações jornalismo e literatura, à crítica cultural pelo jornalismo e à revista ilustrada. É líder do grupo de pesquisa Jornalismo, Cultura e Sociedade.

    Pedro de Souza: Possui graduação pela Universidade Metodista de São Paulo (1979), mestrado em Língua Portuguesa pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1987) e doutorado em Lingüística pela Universidade Estadual de Campinas (1993). Em 2007 realizou pós-doutorado na École Normale Supéiieur, Lyon, com pesquisa sobre preformance vocal nos ditos e escritos de Michel Foucault. Tem em andamento o projeto sobre voz e subjetivação na palavra cantada. Atualmente é professor da UFSC. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Teoria e Análise Linguística, Análise de Discurso atuando principalmente nos seguintes temas: discurso, enunciação, subjetividade, seguindo a perspectiva de Michel Foucault. Nessa mesma linha temática, orienta no curso de pós-graduação em literaturas.


  • Projeto Cinema Mundo realiza exibição comentada do filme “Aquarius”

    Publicado em 02/08/2017 às 17:33

     

    Na próxima semana, dia 10 de agosto (quinta-feira), o Projeto Cinema Mundo/UFSC dará inicio a sua mostra de filmes do Cinema Brasileiro Contemporâneo apresentando o célebre “Aquarius“, de Kleber Mendonça Filho.

    A sessão, de entrada franca, acontece às 18h30 no Auditório Elke Hering da Biblioteca Universitária da UFSC e conta com os comentários de Gabrielle Bittelbrun e Gabriel Groppi.

    Sinopse: Clara é uma escritora aposentada. Ela é moradora de um apartamento repleto de livros e discos no Bairro de Boa Viagem, num edifício chamado Aquarius. Interessada em construir um novo prédio no espaço, os responsáveis por uma construtora conseguiram adquirir quase todos os apartamentos do prédio, menos o dela. Por mais que tenha deixado bem claro que não pretende vendê-lo, Clara sofre todo tipo de assédio e ameaça para que mude de ideia.

    Sobre os comentaristas:

    Gabrielle Vívian Bittelbrun:
    Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Literatura da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), realizou estágio no Doutoramento em Modernidades Comparadas da Universidade do Minho entre setembro e dezembro de 2016. Mestra em Jornalismo também pela UFSC, Jornalista pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp). Integra o Grupo de Pesquisa Núcleo de Literatura Brasileira Atual – Literatual – Estudos Feministas e Pós-Coloniais de Narrativas da Contemporaneidade da UFSC. Desde 2007, com o apoio dos órgãos financiadores Fapesp e Capes, já desenvolveu pesquisas relacionadas a questões de gênero em filmes ambientados nos séculos 19 e 20; gênero e comunicação e, mais recentemente, investiga sobre raça e gênero em revistas femininas brasileiras contemporâneas.

    Gabriel Varalla Groppi:
    Gabriel Varalla, Guel, nasceu em Montevidéu, onde ingressou na Escuela Nacional de belas Artes, e trabalhou como professor assistente, ligado ao Laboratório de Audiovisual. Trabalhou também numa pequena estação de TV, a Red Televisión Color, desempenhando várias funções e adquirindo uma visão já mais ampla e profissional da produção em vídeo. Tem graduação interrompida no curso de Cinema da USP(1994),  e trabalhou no setor audiovisual paulista (1994 a 2003), principalmente como editor. Nesse período, trabalhou como assistente de montagem em alguns longas, curtas e trailers, “Castelo Ra-tim-bum” entre eles. Em 1996 ganhou o Prêmio Estímulo à Produção de Curta-metragens, da Secretaria de Estado da Cultura –SP, com o roteiro do documentário “Cabo Polonio- entre o céu e o mar”, de 1997. Com o curta-metragem (20’, PB, 35mm) ganhou dois prêmios, no Festival de Curitiba 1998, e foi selecionado para o Festival de Havana do ano seguinte (1999). Desde 2009 tem trabalhado como fotógrafo freelancer com especialização em fotografia aquática e, atualmente (há um ano) presta serviço na UFSC, como técnico no Labcine, do curso de cinema.


  • Comunicado!

    Publicado em 14/07/2017 às 18:58

     

    O Projeto Cinema Mundo se despede do primeiro semestre e deseja aos nossos cineclubistas ótimas férias.

     

    Retornaremos na primeira quinzena de agosto com a nova curadoria temática: cinema brasileiro contemporâneo.


  • Projeto Cinema Mundo realiza exibição comentada do filme “Corra!”

    Publicado em 19/06/2017 às 12:24

     

    Na próxima quinta-feira, dia 22 de junho, o Projeto Cinema Mundo/UFSC encerra seu tema “Expressões do Horror”, apresentando a produção premiada “Corra!” (Get out, 2017, EUA), escrita e dirigida por Jordan Peele.
    A sessão, de entrada franca, acontece às 18h30 no Auditório Elke Hering da Biblioteca Universitária da UFSC e conta com os comentários de Fabricio Meneghelli e Renata Santos.

    Sinopse:
    Chris (Daniel Kaluuya) é um jovem negro que está prestes a conhecer a família de sua namorada Rose (Allison Williams). A princípio, ele acredita que o comportamento excessivamente amoroso por parte da família dela é uma tentativa de lidar com o relacionamento de Rose com um rapaz negro, mas, com o tempo, Chris percebe que a família esconde algo muito mais assustador.

    Sobre os comentaristas:
    Fabricio Henrique Meneghelli Cassilhas:
    Tradutor de histórias e professor de inglês. Possui Licenciatura em Língua Inglesa e Bacharelado em Tradução pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Concluiu seu mestrado no Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução (PGET) na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e atualmente é doutorando no mesmo programa. Desde a graduação se interessa por textos literários pós-coloniais e descoloniais e suas traduções, tendo se especializado em textos literários nigerianos em língua inglesa e suas traduções para o português. Gênero, raça e etnia são temas recorrentes em seu fazer acadêmico e tem se tornado cada vez mais norteadores do seu trabalho priorizando a análise e tradução de textos que proporcionem a intersecção dessas categorias.

    Renata Santos da Silva:
    Graduada em Cinema e Vídeo em 2006 e transeunte de Letras/Português na UFSC desde 2011 em busca de inspiração. Mais conhecida pelos amigos virtuais como Fênix Lua, entusiasta da Literatura e do Cinema já escreveu alguns ensaios como aluna ouvinte da Pós-Graduação de Literatura e como convidada no site Quadrinhos na Sarjeta. Atualmente vaga pelo âmbito acadêmico sem destino e sem pressa ou com pressa de um destino.