Projeto Cinema Mundo
  • Projeto Cinema Mundo realiza sessão comentada de “Caché”

    Publicado em 10/09/2019 às 20:49

    O Projeto Cinema Mundo, em seu terceiro capítulo do ciclo Violências Várias, exibe Caché (França, 2005), de Michael Haneke, premiado Melhor Diretor no Festival de Cannes. É nesta quinta-feira, 12/09, às 18h30, no Auditório Elke Hering da Biblioteca Universitária (BU). Entrada franca. Os comentários são de Amanda Moreira TeixeiraLucas de Oliveira Alves.

    Sinopse

    Georges é apresentador de um programa sobre literatura e vive com sua esposa e filho. A vida da família segue tranquila até começarem a receber fitas de vídeo com imagens da parte externa da casa. Quando as fitas começam a chegar embrulhadas em desenhos bizarros, Georges percebe que a pessoa os espreitando parece conhecê-lo há muito tempo.

    Sobre os comentaristas

    Psicóloga. Mestranda em Psicologia Social e Cultura. Linha de estética, processo de criação e política. Realiza formação em gestalt-terapia na Comunidade Gestáltica.

    Lucas de Oliveira Alves

    Psicólogo Clínico Mestrando em Psicologia Social e Cultura, na linha de estética, processos de criação e política (UFSC). Psicanalista em formação pela Maiêutica Florianópolis.


  • Projeto Cinema Mundo realiza sessão comentada de “Grave”

    Publicado em 21/08/2019 às 14:44

    “Do que você tem fome?”

    O ciclo Violências Várias apresenta Grave (Raw, França, 2016), o controverso filme de Julia Ducournau que arrebatou diversos prêmios por onde passou, incluindo o FIPRESCI, prêmio da semana da crítica em Cannes. A sessão é na próxima quinta-feira, 29/08, às 18h30, no Auditório Elke Hering da Biblioteca Universitária (BU). A entrada é franca e, ao fim, teremos os comentários de Carolina Damasceno e Daniel Medeiros.

    Sinopse

    Seguindo os passos da família, Justine está prestes a ingressar na faculdade de veterinária. Durante o ritual selvagem dos trotes, é levada a provar o fígado cru de um coelho. A partir de então, induzida pela irmã mais velha, Justine passa a descobrir sua verdadeira natureza, sentindo a necessidade cada vez maior de ingerir carne crua, inclusive de seres humanos.

    Sobre os comentaristas

    Carolina Damasceno

    Graduada em Direito pela UNIVALI. Especialização em Direito Penal e Direito Processual Penal pela Escola do Ministério Público de Santa Catarina. Graduação em andamento em Letras – Inglês pela UFSC. Mestranda no Programa de Pós-graduação em Literatura da UFSC.

    Daniel Medeiros

    É membro da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (ABRACCINE) e pesquisador sobre o cinema de terror. É graduado em Cinema e Vídeo e mestre em Ciências da Linguagem. Participou das coletâneas “100 Melhores Filmes Brasileiros”, “Documentário Brasileiro – 100 Filmes Essenciais” e “Animação Brasileira – 100 Filmes Essenciais”, lançados pela editora Letramento. Atualmente cursa o doutorado, também em Ciências da Linguagem, tendo como objeto de pesquisa o cinema de terror contemporâneo.


  • Projeto Cinema Mundo realiza sessão comentada de “Irreversível”

    Publicado em 06/08/2019 às 19:10

    O Projeto Cinema Mundo inicia o segundo semestre do ano abordando o tema da violência e suas transgressões estéticas e conceituais. Em sua sessão de estreia, o ciclo Violências Várias apresenta Irreversível (Irréversible, França, 2002), de Gaspar Noé, dia 15 de agosto, quinta-feira, às 18h30, no Auditório Elke Hering da Biblioteca Universitária (BU), com entrada franca. Após a sessão, os comentários de Raquel Maysa Keller e Allende Renck.

    Sinopse

    Em ordem cronológica inversa, acompanhamos uma noite derradeira na vida do casal Alex (Monica Bellucci) e Marcus (Vincent Cassel). Após uma festa, Alex é violentamente estuprada, levando Marcus e seu amigo Pierre (Albert Dupontel) a uma alucinada caçada pelas ruas de Paris em busca do estuprador.

    Sobre os comentaristas

    Raquel Maysa Keller

    Possui mestrado em Letras (Língua Inglesa e Respectivas Literaturas) pela UFSC. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Língua e Literaturas de Língua Inglesa, atuando principalmente nessas áreas. Atualmente está cursando doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Literatura da UFSC e seu objeto de estudo envolve filmes da New French Extremity, que relacionam o feminino e o canibal.

    Allende Renck

    Crítico de arte, professor, curador e tradutor. Mestre em Poesia e Aisthesis pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e graduado em Letras pela mesma universidade. No momento trabalha na tradução da obra “Bad New Days: Art, Criticism, Emergency” do crítico de arte estadunidense Hal Foster e na montagem da exposição “Abysmos Gritantes”.

     


  • Olá, férias!

    Publicado em 05/07/2019 às 18:51

    Lembram de Chief e Atari? “Ilha dos Cachorros” foi a primeira sessão de 2019. E já dizia Raulzito: “… tudo acaba onde começou”.

    O semestre vai chegando ao fim e junto com ele o ciclo Universos de Animação. A equipe do Cinema Mundo agradece a todos que participaram das sessões, a todos que comentam nas postagens, que compartilham e disseminam a ideia do projeto; manter viva e pulsante a arte do cineclubismo. Muito obrigado e ótimas férias! O tema do próximo semestre será divulgado em breve. Até lá! 😉


  • Projeto Cinema Mundo realiza sessão comentada de “Até que a Sbórnia nos Separe”

    Publicado em 22/06/2019 às 0:26

    Na próxima sessão do ciclo Universos de Animação, o Projeto Cinema Mundo exibe Até que a Sbórnia nos Separe (2013), de Otto Guerra (que estará presente na sessão) e Ennio Torresan Jr, baseado na comédia musical “Tangos & Tragédias”, que permaneceu em cartaz em Porto Alegre por 30 anos. A exibição acontece na próxima quinta-feira, dia 27/06, às 18h30, no Auditório Elke Hering da Biblioteca Universitária (BU), e contará com os comentários de Marta Machado e André Luiz Sens.

    Sinopse

    Sbórnia é um pequeno país que vive isolado do restante do mundo, seu povo não sabe e nem deseja saber o que acontece do outro lado da muralha. Após um acidente, a parede cai, e o choque cultural divide os Sbornianos; alguns desejam desfrutar os encantos do continente, enquanto outros, manter seus hábitos primitivos. Já os povos vizinhos querem conhecer e explorar esta nova terra. Em meio a todas essas questões, ainda não poderia ficar de fora uma história de amor.

    Sobre os comentaristas

    Marta Machado

    Professora do curso de Cinema da UFSC é formada em Jornalismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e doutoranda em Administração pela Fundação Getúlio Vargas. Tem experiência na área de Produção Executiva, Animação e Indústria Criativa.

    André Luiz Sens

    Doutor em Design pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), e participação no Departamento de Comunicação da Universidade Pompeu Fabra (UPF), em Barcelona. Tem extensa experiência em empresas de mídia e tecnologia como designer visual, especialmente em projetos de identidade de marca, animação e interação. Atualmente dedica-se a função de Professor Adjunto nos cursos de Design e Animação do Departamento de Expressão Gráfica da UFSC, e se dedica a pesquisa nos eixos de design, audiovisual e transmídia através do grupo LAB DAT (Laboratório em Design, Audiovisual e Transmídia).

    Otto Guerra

    É diretor e produtor de animação. É conhecido pela direção dos longas-metragens de animação: “Rocky & Hudson: Os Caubóis Gays” (1995), “Wood & Stock: Sexo, Orégano e Rock’n’Roll” (2006), “Até que a Sbórnia nos Separe (2013)”, “A Cidade dos Piratas” (2018). É um dos cinco brasileiros citados no livro “Animation Now”, a bíblia da animação mundial, publicado pela editora alemã Taschen.