Projeto Cinema Mundo
  • Projeto Cinema Mundo realiza sessão comentada de “Tom na Fazenda”

    Publicado em 17/10/2019 às 19:36

    O Projeto Cinema Mundo apresenta o sexto capítulo do ciclo Violências Várias. Escrito, dirigido e estrelado por Xavier Dolan, Tom na Fazenda (Tom à la ferme, França/Canadá, 2013) teve sua primeira exibição no Festival de Cinema de Veneza, onde foi indicado ao Leão de Ouro de melhor diretor. A sessão é na próxima quinta-feira, 24/10, às 18h30, no Auditório Elke Hering da Biblioteca Universitária (BU). Ao fim, os comentários de Lourdes Martínez-Echazábal e Paulo Valente. Entrada franca.

    Sinopse

    Tom (Xavier Dolan) vai até a fazenda onde mora a família de seu amado Guillaume, recém-falecido. O violento Francis (Pierre Yves-Cardinal), decidido a manter em segredo a orientação sexual do finado irmão, obriga Tom a inventar Sarah, uma namorada de Guillaume que está para chegar a qualquer momento. Tom não vê outra saída senão passar os dias na fazenda sendo alguém que ele não é, mas quando a situação começa a fugir do controle e uma avalanche de intrigas ameaça ruir a teia de mentiras, ele percebe que aquele jogo pode lhe custar a vida.

    Sobre os comentaristas

    Lourdes Martínez-Echazábal

    É Professora Emérita de Estudos latino-americanos e latinos na University of Califórnia, Santa Cruz e Professora Visitante na Pós-Graduação em Literatura da Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis. Sua pesquisa centra-se principalmente em questões de raça, gênero e sexualidade na literatura, cinema e cultura da América Latina.

    Paulo Valente

    Graduado em Letras – Língua Portuguesa e em Jornalismo, Mestre em Estudos Literários pela Universidade Federal do Pará (UFPa), com período-sanduíche na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). Foi professor substituto de Literatura na UFPa e Universidade do Estado do Pará (UEPa). Atualmente é doutorando em Literatura na UFSC, na linha de pesquisa Crítica feminista e Estudo de Gênero.

     


  • Projeto Cinema Mundo realiza sessão comentada de “Mãe!”

    Publicado em 04/10/2019 às 1:01

    O Projeto Cinema Mundo, dando continuidade ao ciclo Violências Várias, exibe Mãe! (Mother!, EUA, 2017), de Darren Aronofsky. É na próxima quinta-feira, 10/10, às 18h30, no Auditório Elke Hering da Biblioteca Universitária (BU). Entrada franca. Comentários de Camila Morgana Lourenço e Daniel Serravalle de Sá ao fim da sessão.

    Sinopse

    Um casal (Jennifer Lawrence e Javier Barden) vive na tranquilidade do campo, em um casarão quase destruído por um incêndio no passado. Enquanto o marido, um escritor que sofre com sérios bloqueios criativos, passa os dias tentando escrever seus poemas, a esposa cuida da reforma da casa. A rotina deles é totalmente transformada com a chegada de misteriosos visitantes que não param de chegar.

    Sobre os comentaristas

    Camila Morgana Lourenço

    É jornalista (Univali), mestre e doutora em Teoria da Literatura (UFSC). Tem atuação na docência do ensino superior, na comunicação institucional e na revisão e edição de textos como freelancer. É autora da biografia “Retrato Literário: Urda Alice Klueger e o fazer literário” (Furb, Univali, 2004), integra o instigante “David Lynch, multiartista” (UFSC, 2017) — conjunto de ensaios organizado pelos professores doutores Daniel Serravalle de Sá e Marcio Markendorf — e mantém o blog “correspondenciasdehoney.blog.spot.com” desde 2006. Atualmente, desenvolve projetos culturais e estudos sobre escritas de si e contos.

    Daniel Serravalle de Sá

    É professor do Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras da Universidade Federal de Santa Catarina. Faz parte do corpo docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Literatura (PPGLit) e do Programa de Pós-Graduação em Inglês (PPGI). É um dos organizadores do livro “David Lynch, multiartista”, coletânea de trabalhos sobre o cineasta americano. Desenvolve pesquisa na área de literatura e outras artes, atuando principalmente nos seguintes temas: teoria e crítica literária e cultural, literatura e história, análise de filmes. Nos últimos anos, tem escrito sobre o gótico e suas manifestações em diferentes contextos culturais.


  • Projeto Cinema Mundo realiza sessão comentada de “Dançando no Escuro”

    Publicado em 21/09/2019 às 23:38

    “Você não precisa de olhos para ver.”

    Continuando o ciclo Violências Várias, o Projeto Cinema Mundo apresenta Dançando no Escuro (Dancer in the Dark, Dinamarca/Alemanha/Holanda/Itália/EUA/Reino Unido/França/Suécia/Finlândia/Islândia/Argentina/ Noruega/Taiwan/Bélgica, 2000). Dirigido por Lars Von Trier, um dos autores do manifesto cinematográfico conhecido como Dogma 95, o filme arrebatou em Cannes a Palma de Ouro de Melhor Diretor e de Melhor Atriz. É nesta quinta-feira26/09, às 18h30, no Auditório Elke Hering da Biblioteca Universitária (BU). Entrada franca. Após a sessão, os comentários de Clarice Fortunato Araújo e João Paulo Zarelli Rocha.

    Sinopse

    Selma (Björk) é uma imigrante checa e mãe solteira que vive nos Estados Unidos trabalhando incansavelmente em uma metalúrgica. Sua paixão por música, principalmente pelos antigos musicais de Hollywood, é que a permite sonhar e de certa forma fugir do seu drama; uma cegueira progressiva causada por uma doença hereditária. Em meio às horas de trabalho na fábrica, o tempo que passa com o filho e os ensaios no teatro, Selma luta pelo seu lugar no mundo.

    Sobre os comentaristas

    Clarice Fortunato Araújo

    Possui doutorado em literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina. É professora e escritora do romance “Da Vida Nas Ruas ao Teto dos Livros”, a ser lançado pela Pallas Editora.

    João Paulo Zarelli Rocha

    Mestrando bolsista CNPq do Programa de Pós-Graduação em Literatura da UFSC. Atualmente pesquisa literatura de banca estadunidense, em especial a revista Weird Tales, além de se interessar por literatura de terror, insólita e popular em geral e cultura de massa, em especial as multimídias interativas, videogames e cinema. É também membro do Núcleo de Estudos Literários e Culturais (NELIC) e trabalha como editor e tradutor para revistas e pesquisadores da mesma instituição.


  • Projeto Cinema Mundo realiza sessão comentada de “Caché”

    Publicado em 10/09/2019 às 20:49

    O Projeto Cinema Mundo, em seu terceiro capítulo do ciclo Violências Várias, exibe Caché (França, 2005), de Michael Haneke, premiado Melhor Diretor no Festival de Cannes. É nesta quinta-feira, 12/09, às 18h30, no Auditório Elke Hering da Biblioteca Universitária (BU). Entrada franca. Os comentários são de Amanda Moreira TeixeiraLucas de Oliveira Alves.

    Sinopse

    Georges é apresentador de um programa sobre literatura e vive com sua esposa e filho. A vida da família segue tranquila até começarem a receber fitas de vídeo com imagens da parte externa da casa. Quando as fitas começam a chegar embrulhadas em desenhos bizarros, Georges percebe que a pessoa os espreitando parece conhecê-lo há muito tempo.

    Sobre os comentaristas

    Psicóloga. Mestranda em Psicologia Social e Cultura. Linha de estética, processo de criação e política. Realiza formação em gestalt-terapia na Comunidade Gestáltica.

    Lucas de Oliveira Alves

    Psicólogo Clínico Mestrando em Psicologia Social e Cultura, na linha de estética, processos de criação e política (UFSC). Psicanalista em formação pela Maiêutica Florianópolis.


  • Projeto Cinema Mundo realiza sessão comentada de “Grave”

    Publicado em 21/08/2019 às 14:44

    “Do que você tem fome?”

    O ciclo Violências Várias apresenta Grave (Raw, França, 2016), o controverso filme de Julia Ducournau que arrebatou diversos prêmios por onde passou, incluindo o FIPRESCI, prêmio da semana da crítica em Cannes. A sessão é na próxima quinta-feira, 29/08, às 18h30, no Auditório Elke Hering da Biblioteca Universitária (BU). A entrada é franca e, ao fim, teremos os comentários de Carolina Damasceno e Daniel Medeiros.

    Sinopse

    Seguindo os passos da família, Justine está prestes a ingressar na faculdade de veterinária. Durante o ritual selvagem dos trotes, é levada a provar o fígado cru de um coelho. A partir de então, induzida pela irmã mais velha, Justine passa a descobrir sua verdadeira natureza, sentindo a necessidade cada vez maior de ingerir carne crua, inclusive de seres humanos.

    Sobre os comentaristas

    Carolina Damasceno

    Graduada em Direito pela UNIVALI. Especialização em Direito Penal e Direito Processual Penal pela Escola do Ministério Público de Santa Catarina. Graduação em andamento em Letras – Inglês pela UFSC. Mestranda no Programa de Pós-graduação em Literatura da UFSC.

    Daniel Medeiros

    É membro da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (ABRACCINE) e pesquisador sobre o cinema de terror. É graduado em Cinema e Vídeo e mestre em Ciências da Linguagem. Participou das coletâneas “100 Melhores Filmes Brasileiros”, “Documentário Brasileiro – 100 Filmes Essenciais” e “Animação Brasileira – 100 Filmes Essenciais”, lançados pela editora Letramento. Atualmente cursa o doutorado, também em Ciências da Linguagem, tendo como objeto de pesquisa o cinema de terror contemporâneo.