Projeto Cinema Mundo
  • Projeto Cinema Mundo realiza sessão comentada de “Valsa com Bashir”

    Publicado em 10/04/2019 às 18:06

    Dando seguimento à temática animação, o Projeto Cinema Mundo exibe na próxima quinta-feira, 18/04, às 18h30, no Auditório Elke Hering da Biblioteca Universitária, o filme Valsa com Bashir, dirigido por Ari Folman. A sessão tem entrada franca e contará com os comentários de Marcelo Labes e Patrícia Galelli.

    Sinopse

    Aos 19 anos, o israelense Ari Folman serviu como soldado. Quando mais velho, já não se lembrava do conflito bélico no qual esteve envolvido, tampouco das ações praticadas lá. Depois de um encontro com um amigo, veterano da mesma guerra, Ari busca reconstituir a memória esquecida em meio aos sonhos recorrentes sobre o passado. Audacioso e original, Valsa com Bashir é um documentário animado, construído do ponto de vista dos soldados para nos colocar frente à dor e ao sofrimento da guerra. Por meio de depoimentos reais, o personagem-diretor constrói uma versão da história vivida, mas da qual não se sente parte, permitindo-lhe descobrir coisas sobre si mesmo das quais não gostaria de recordar.

    Sobre os comentaristas

    Marcelo Labes

    Nasceu em Blumenau/SC, em 1984, e hoje reside na capital do estado. É autor de “Falações” [EdiFurb, 2008], “Porque Sim Não é Resposta” [Antítese, Hemisfério Sul, 2015], “O Filho da Empregada” [Antítese, Hemisfério Sul, 2016], “Trapaça” [Oito e Meio, 2016], “Enclave” [Patuá, 2018], “O Poeta Periférico [Edição do autor, 2018] e Paraízo-Paraguay [Caiaponte Edições, 2019o]. Integrou a mostra Poesia Agora (edição carioca), em 2017. Tem poemas publicados em InComunidade, Mallarmagens, Literatura & Fechadura, Livre Opinião – Ideias em Debate, Ruído Manifesto, Enfermaria 6, Revista Lavoura e Revista Vício Velho. Edita a revista eletrônica O Poema do Poeta, onde publica originais manuscritos, esboços e rabiscos de poetas e ficcionistas. É editor na Caiaponte Edições.

    Patrícia Galelli

    É escritora, artista, jornalista e produtora cultural. Mestre em Artes Visuais (Processos Artísticos Contemporâneos) pela Udesc. Publicou os livros “Carne Falsa” (Editora da Casa, 2013), “Cabeça de José” (Editora Nave, 2014 / Prêmio Elisabete Anderle de Incentivo à Cultura da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), “Gávea” (selo Formas Breves/e-galáxia, 2014) e o livro de artista “Um Bicho Que” (Miríade Edições), com primeira edição em 2015 e segunda edição em 2016. Investiga os processos de escrita e suas articulações com a arte contemporânea.


  • Projeto Cinema Mundo realiza sessão comentada de “Com Amor, Van Gogh”

    Publicado em 28/03/2019 às 20:13

    Na próxima sessão, o Cinema Mundo irá exibir aquele que é considerado o primeiro longa-metragem pintado inteiramente à mão na história da sétima arte: Com amor, Van Gogh (Loving Vincent, 2017). O filme, dirigido por Dorota Kobiela e Hugh Welchman, é uma narrativa biográfica sobre o pintor holandês Vincent Van Gogh.
    A exibição acontece dia 04 de abril, quinta-feira, às 18h30, no Auditório Elke Hering da Biblioteca Universitária, e contará com os comentários de Ana Maria Alves de Souza e Bernardo Bertoli Amin. A entrada é franca.

    Sinopse
    Um ano após o suposto suicídio de Vincent Van Gogh, Armand Roulin encontra uma carta escrita pelo pintor destinada ao irmão, Theo. Por influência de seu pai, carteiro e amigo de Van Gogh, Armand decide entregar a carta e parte para a cidade francesa de Arles em busca da família do artista falecido. O filme é uma viagem pela sua vida conturbada, travessia por meio da qual suas obras ganham movimento e contam sua história, além de despertar a pergunta: Vincent Van Gogh se matou ou foi morto?

    Sobre os comentaristas

    Ana Maria Alves de Souza

    Possui mestrado em Literatura (2011, UFSC) e mestrado em Antropologia Social (2003, UFSC), sendo sua formação inicial na Licenciatura em Educação Artística, habilitação em Artes Plásticas (2009, CEART/UDESC). Interessa-se pelas diferentes construções de grafias da vida (narrativas (auto)biográficas, audiovisuais, fotobiografias), especialmente de artistas e esportistas. Direciona-se atualmente ao estudo da memória dos artistas na cidade, ao registro, conservação e difusão das imagens por eles produzidas, pensando formas de arquivo. É professora efetiva em escolas de ensino fundamental nos arredores da UFSC, EBM João Alfredo Rohr, no Bairro do Córrego Grande, e EBM Beatriz de Souza Brito, no Bairro do Pantanal.

    Bernardo Bertoli Amin

    Natural de Florianópolis. Formado em Cinema pela UFSC e Publicidade e Propaganda pela Estácio de Sá SC, morou em São Paulo entre 2016 e 2018. Lá se especializou em Planejamento de Comunicação na Miami AdSchool e trabalhou como planner nas agências J. Walter Thompson Brasil e Mutato SP. Tem experiência em pesquisa de mercado e tendências, branding e marketing digital. Interessado por artes e audiovisual, também cursou Desenho e Criação de Personagens no Senai SC. Atualmente trabalha com consultoria de branding e marketing.


  • Projeto Cinema Mundo realiza sessão comentada de “Ilha dos Cachorros”

    Publicado em 13/03/2019 às 11:39

    Neste primeiro semestre de 2019, animações serão o destaque do Projeto Cinema Mundo. Na sessão de estreia, teremos a exibição comentada de Ilha dos Cachorros, de Wes Anderson, vencedor do Urso de Prata de melhor diretor e do Satellite Award de melhor filme de animação.

    Com entrada franca, a exibição acontece dia 21 de março, quinta-feira, às 18h30, no auditório Elke Hering da Biblioteca Universitária (BU), e contará com os comentários de Fernanda Müller e Juan Pablo Fabera.

    Sinopse

    Na cidade fictícia de Megasaki, 20 anos no futuro, o prefeito (não tão fictício) Kobayashi, que pertence a um clã de adoradores de gatos, finalmente encontra um pretexto para se livrar de todos os cães; um vírus, que poderia estar prestes a cruzar a barreira entre espécies. Ele ordena que os animais, todos supostamente contaminados, sejam exilados em uma ilha, uma espécie de campo de concentração. Acompanhamos então a saga de Atari, neto do prefeito, que parte para a ilha para resgatar seu amigo Spots.

    Sobre os comentaristas

    Fernanda Müller
    Possui licenciatura em Letras (UFMS), é doutora e mestre em Literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina. É professora do Colégio de Aplicação da UFSC, atuando em projetos de ensino, pesquisa e extensão, com ênfase nos campos de Ensino e Crítica Cultural.

    Juan Pablo Fabera
    Juan Pablo Fabera é um refugiado da poluição de São Paulo, onde estudou publicidade, faculdade e na qual aprendeu quase tudo sobre o que não se deve fazer em sua vida. Perambula por diversos grupos sociais buscando algum sentido nessa vida. Questões sobre raça, gênero, capital e espécie fazem parte de seu dia a dia, naturalmente atraindo uma grande rede de amigues em mútua cooperação. Pela última década anda tentando organizar alguns encontros e eventos sociais aqui no Terceiro Mundo.


  • Boas férias!

    Publicado em 19/12/2018 às 10:38

    Mais um ciclo chega ao fim e é tempo de agradecer a todos que fizeram parte da nossa jornada neste ano.

     

    O projeto retorna em março de 2019 com nova curadoria.

     

    Boas férias!

     


  • Projeto Cinema Mundo realiza sessão comentada de “A infância de um líder”

    Publicado em 14/11/2018 às 20:05

    O Projeto Cinema Mundo segue com sua temática distópica exibindo o filme “A infância de um líder” (The childhood of a leader, Reino Unido/França/Hungria, 2015), filme dirigido por Brady Corbet. A sessão, de entrada franca, acontecerá no dia 22/11 (quinta-feira), às 18h30 no Auditório Elke Hering da Biblioteca Universitária da UFSC, e contará com os comentários de Fedra Rodríguez e Gabriela do Valle.

    Sinopse:

    Em 1918, um garoto americano passa a morar na França, já que seu pai foi convidado pelo governo americano a trabalhar na criação do Tratado de Versalhes. O que este jovem descobre é o nascimento de uma ideia assustadora, que se transformaria em uma ideologia fascista.

    Sobre os comentaristas:

    Fedra Osmara Rodríguez Hinojosa

    Graduada em Letras Francês, Mestre e Doutora em Estudos da Tradução pela Universidade Federal de Santa Catarina e pela Universidade de Sevilha, Espanha, Fedra Rodríguez atua como tradutora, professora do curso de Letras da Faculdade FAEL, roteirista e pesquisadora no campo da Teoria da Tradução e da Tradução Intersemiótica.
    Musicista, compositora e professora de instrumento e musicalização; graduada em licenciatura em música pela UDESC. Possui curso técnico em composição para cinema pelo Centro Musical OSSIA. Atualmente cursa mestrado em música na linha de Teoria e Historia pela UDESC e Integra como bolsista o Núcleo de pesquisa do Laboratório de Imagem e Som.